2.6.11

Fórum Ambiental "Consequências Climáticas na Conservação do Patrimônio Histórico"

Dinalva Heloiza


Dentro da Programação da XIII Edição do FICA Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, o governador do Estado de Goiás Marconi Perillo, através da Agepel, presidida por Gilvane Felipe, consolidam a realização do Fórum Ambiental sobre Desenvolvimento Sustentável, um evento que já se encontra inserido na programação do Festival, o qual foi idealizado e coordenado pela primeira vez, pelo   Jornalista e Ambientalista Washington Novaes.

São vários paineis que acontecem durante a realização do Festival, o 1º intitulado "Rio + 20 "Avanços e Desafios", será apresentado por Marina Silva e Benki Ashaninka, e acontece no Convento do Rosário, no dia 15 - maiores informações, neste site, postagem anterior, ou no site www.fica.art.br

No dia 16, o Fórum Ambiental, apresentará o Painel -Consequências Climáticas na Conservação do Patrimônio Histórico", o qual será apresentado por um dos grandes cientistas do Clima em todo Brasil, Dr. Carlos Nobre, integrante do IPCC Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, premiado com o Nobel da Paz em 2007, dentre inúmeras outras atividades, é atualmente, Secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência e Tecnologia, além do Nobel possui inúmeras outras premiações, pela relevância e a contribuição de seu trabalho, ao cenário mundial do Clima.

Também estarão participando, um dos mais proeminentes políticos brasileiros, Fábio Feldmann, membro do partido verde, atuante defensor do patrimônio natural, através de efetiva atuação a frente de inúmeras organizações não governamentais, contribuiu efetivamente para a implantação de leis no cenário ambiental nacional, também recebeu várias premiações por efetivas contribuições, ao desenvolvimento sustentável.

E ainda, temos nesse painel, a presença especial do  Dr. Luiz Fernando de Almeida, Presidente do Iphan - Instituto do Patrimônio  Histórico e Artístico Nacional, e um dos grandes especialistas em conservação do Patrimônio Histórico Nacional.  

Na quinta-feira, dia 16, às 9 horas, também no convento do Rosário:

1) “Consequências Climáticas na Conservação do Patrimônio Histórico” – que contará com Fabio Feldmann, Luiz Fernando de Almeida e Carlos Nobre.

Forum on Environmental Consequences of Climate Conservationof Historical Patrimony.


Within the programming of the XIII Edition of the FICA International Festival of Film and Video, the governor of the Goias State Marconi Perillo, through Agepel, chaired by Philip Gilvane, consolidate the achievement of the Environmental Forum on Sustainable Development, an event that is already entered in the Festival program, which was conceived and coordinated the first time, by Journalist and Environmentalist Washington Novaes.

There are several panels that take place during the Festival, the 1st "Rio + 20" Achievements and Challenges "will be presented by Marina Silva and Benki Ashaninka, and happens at the Convent of the Rosary on the 15th - more information on this site previous posting, or at www.fica.art.br

On day 16, the Environmental Forum will present the Panel on Climate-Impact of Historic Preservation, "which will be presented by one of the great scientists of the weather in all Brazil, Dr. Carlos Nobre, a member of the IPCC Intergovernmental Panel on Climate Change awarded the Nobel Peace Prize in 2007, among many other activities, is currently Secretary for Policy and Programs of Research and Development of the Ministry of Science and Technology, and has numerous other Nobel awards, the relevance and contribution of his work, World Climate scenario.

Also participating will be one of the most prominent Brazilian politicians, Fabio Feldmann, a member of the Green Party, active defender of the natural heritage, through effective action in front of numerous non-governmental organizations, contributed effectively to the implementation of national environmental laws in the scenery, too received numerous awards for effective contributions to sustainable development.

And yet we have this panel, the special presence of Dr. Luiz Fernando de Almeida, President of IPHAN - Institute of Historic and Artistic National, and one of the leading specialists in conservation of National Heritage.

On Thursday, April 16 at 9 am, also in the convent of the Rosary:

1) "Climate Effects on Historic Preservation - which will feature Fabio Feldmann, Luiz Fernando de Almeida and Carlos Nobre.

a) Fábio Feldmann - 

Fabio Feldmann, 55, advogado e administrador, vêm atuando na área de meio ambiente e desenvolvimento sustentável desde os anos 70, como militante, parlamentar, secretário de estado e, atualmente, consultor.

Militante do movimento ambientalista, e fundador de entidades não governamentais. Articulador da "frente verde parlamentar" e responsável pela criação do capítulo dedicado ao meio ambiente, considerado uma das legislações ambientais mais avançadas do mundo. Participou da criação da Fundação S.O.S. Mata Atlântica, da qual foi o primeiro presidente, e da Associação de Defesa da Juréia. 

Ao longo dos últimos 30 anos, foi membro do conselho de diversas ONGs, nacionais e internacionais, dentre elas a Amigos da Terra, TNC – The Nature Conservancy, Ecological Footprint, GRI – Global Reporting Initiative e Greenpeace International, entre outras. Além disso, foi do conselho editorial de revistas como a Horizonte Geográfico e Página 22.

Deputado federal eleito para três mandatos (1987-1990, 1991-1994, 1995-1998), um de seus principais projetos de lei, aprovado em 1993, trata da redução de emissão de poluentes por veículos automotores.

Recebeu o Prêmio Global 500 das Nações Unidas em 1990, em reconhecimento a sua luta em favor do meio ambiente. Foi o criador, junto com outros advogados, da Subcomissão do Meio Ambiente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/SP, a primeira do Brasil. dentre outros.

Em 1997, esteve presente como membro da delegação brasileira na Conferência de Kyoto, ocasião em que foi assinado o Protocolo de Kyoto de redução de emissão de gases de efeito estufa. Dentre outros.



b) Luiz Fernando de Almeida 
- Presidente do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional. * Pedimos desculpas aos nossos leitores, e ao Dr. Luiz Fernando, porém não localizamos a assessoria dele, e por essa razão, não foi possível integrar os seus dados a esse post.



c) Carlos Nobre

 - Engenheiro eletrônico - Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), São Paulo - 1974. Doutorado (Meteorologia) - Massachusetts Institute of Technology (MIT), Cambridge, MA, Estados Unidos - 1983. Pesquisador visitante - University of Maryland, Estados Unidos - 1988-1989. Pesquisador titular - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Brasil - 1990. Coordenador geral - Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) - INPE - 1991. Atual Secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência e Tecnologia desde jan/2011.

Natural da cidade de São Paulo, Carlos Afonso Nobre formou-se em Engenharia Eletrônica em 1974, no Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos. Entretanto, desde o quarto ano do curso de engenharia, interessou-se pela área de meio ambiente, mais especificamente a 'física do ambiente'. 

No final de 1975, ingressou no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), em Manaus, o que despertou seu interesse científico pela Amazônia. Porém, para desenvolver pesquisa ambiental sobre aquela região faltava-lhe formação específica. Foi buscá-la através de doutorado em Meteorologia no Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos EUA, onde permaneceu de 1977 a 1982, e envolveu-se com meteorologia dinâmica da região tropical, trabalhando com o prof. Jule Charney e o dr. J. Shukla.

Este assunto era importante para o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), e, ao retornar ao país, no início de 1983, buscou colocação naquele instituto, que oferecia, à época, melhores condições de trabalho em meteorologia. Porém, o interesse pela Amazônia continuou forte e direcionou sua atividade profissional para aquela região, participando e coordenando diversos experimentos científicos observacionais na Amazônia nos anos 80 e 90, como, por exemplo, o experimento Anglo-Brasileiro de Observações do Clima Amazônico (ABRACOS), de 1990 a 1996.

Em 1988, como pesquisador visitante na Universidade de Maryland, desenvolveu estudos pioneiros sobre os impactos climáticos dos desmatamentos amazônicos. Desde 1993 até o presente, atua como coordenador científico e liderou a implementação do Experimento de Grande Escala da Biosfera-Atmosfera na Amazônia (LBA), complexo conjunto de mais de 100 estudos multidisciplinares e integrados, voltados para entender o funcionamento dos ecossistemas amazônicos em função das alterações do clima e das provocadas pelo uso da terra, visando oferecer subsídios científicos sólidos ao desenvolvimento sustentável da Amazônia.

Desde 1991, simultaneamente ao desenvolvimento de pesquisas sobre Amazônia, um outro desafio surgiu à sua frente ao ser convidado a assumir a chefia do então Projeto de Implantação do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), do INPE. Com a implantação do CPTEC, na pequena cidade paulista de Cachoeira Paulista, em 1994, mudou-se para aquela região e acompanhou o nascimento, implantação e consolidação deste importante centro, marco tecnológico da moderna meteorologia no país. Desde 1983, participa ativamente e com prazer da pós-graduação em meteorologia do INPE, tendo já formado vários mestres e doutores.

Prêmios

Prêmio - o CPTEC/INPE se classificou entre os vencedores do Concurso Nacional de Experiências Inovadoras de Gestão na Administração Pública Federal - MARE ENAP - jan/1997 /Troféu José Pelúcio - personalidades que deram grande contribuição para o desenvolvimento da Ciência e Tecnologia no tema Mudanças Climáticas - Ministério da Ciência e Tecnologia - jan/2007 /Prêmio Ciência e Cultura 2006 - Fundação Conrado Wessel - mai/2007

The Nobel Peace Prize for 2007 - Intergovernmental Panel on Climate Change - The Norwegian Nobel Committee - out/2007/Prêmio Finep de Inovação Tecnológica - FINEP - dez/2007 -Prêmio Scopus 2008 - Elsevier e Capes - jan/2008- Prêmio “Faz Diferença” - categoria Ciência e História - Jornal O Globo - mar/2008 -Prêmio WWF-Brasil Personalidade Ambiental - WWF-Brasil - out/2009.

Questões Climáticas  e Preservação Histórica     

Colaboração Axel Gosseries
Já há muito tempo que nos confrontamos com ameaças sobre o nosso meio ambiente e com o esgotamento dos recursos naturais.

A tal ponto que estes fatores aparecem mesmo como sendo determinantes no declínio de algumas civilizações do passado. Uma das explicações prováveis para o desaparecimento da civilização da Ilha de Páscoa seria a exploração exagerada dos recursos naturais disponíveis. Na mesma linha de idéias, a poluição devida ao chumbo na antigüidade teria contribuído para acelerar o declínio de Roma. Apesar dos avanços tecnológicos, a nossa sociedade continua a ser muito dependente do meio ambiente e dos recursos naturais.

E mesmo se o alcance e a natureza dos problemas evoluíram com o passar do tempo, não deixa de ser surpreendente constatar que as teorias filosóficas de justiça continuam relativamente desarmadas para tratar de questões normativas relacionadas com estas temáticas. O foco sobre o longo prazo, o problema da poluição ou a questão das externalidades lançam desafios significativos às nossas tentativas de articular regras justas de comportamento individual e de organização da sociedade.

Ao mesmo tempo, o debate político e científico constantemente faz sugir novos conceitos, tais como “desenvolvimento sustentável”, “dívida ecológica”, “decrescimento” ou “pegada ecológica” Cada um destes conceitos constitui um convite a repensar a natureza do que está em jogo em termos normativos. Para tanto, estes devem ser retraduzidos, recorrentemente, na linguagem específica de cada uma das teorias de justiça.

Sem este esforço, é impossível articular questões ambientais e relativas aos recursos naturais com o restante dos desafios sociais que devemos enfrentar simultaneamente.

Fonte: Ascom Agepel/INPE/IPHAN/FFConsultoria

ODMs Objetivos de Desenvolvimento do Milênio!

ODMs Objetivos de Desenvolvimento do Milênio!
O Brasil, Pode

Sejam Benvindos, todos os povos do Planeta Terra.

Français Bienvenue!

Welcome's British and American peoples who share the English language!

Έλληνες Καλώς!

Velkommen Nordmen!

Velkommen Danske Folk!

Bienvenido Spanisgh!

Svenska Välkommen!

Welcome Italiano!

Welkom mense Africaneses!

Benvingut persones Catalanesa!

Slováci vítajú ľudia!

Mirë se vini popullit Shqiptar!

Willkommen deutschen Volkes!

Дабро людзям Bielosrussos!

한국 사람 환영합니다!

!نرحب الشعوب العربية

欢迎人民!