9.6.11

Sinopse das produções pré-selecionadas ao XIII FICA

Dinalva Heloiza


A partir de agora o site Gyn Go America, estará fazendo um resumo das produções pré-selecionadas a XIII Mostra Competitiva, do FICA - Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental. 

Ainda nesse aspecto, estaremos também elaborando uma análise da relação dos temas abordados nas  produções cinematográficas, e a situação atual de alguns setores produtivos da economia mediante seus  padrões de produção e consumo e as políticas públicas dirigidas.  Essas análises serão publicadas no site do Grupo EcoNews, America EcoNews.  



Acercadacana

Uma produção do Coletivo Asterisco, "ACERCADACANA" (Documentário, 35mm, 20 minutos, Recife, 2010), teve sua participação junto ao 43.º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, onde conquistou o Prêmio Candango, como Melhor Filme e Melhor Montagem, cuja personagem Dona Francisca, terá seu recurso julgado ainda esse ano, na disputa que enfrenta pra defender suas terras, diante da expansão do setor produtivo canavieiro de Pernambuco com a Produção do Etanol.


O curta é uma co-produção da Parabelo Filmes, da Sound8, da Cabra Quente Filmes e Link Digital, contou com o incentivo do FUNCULTURA/Governo do Estado de Pernambuco para a finalização  em 35mm.

O filme começou a ser gravado em 2008, a partir do contato com a Comissão Pastoral da Terra - CPT/PE e retrata a luta desproporcional da agricultora Maria Francisca contra um grande grupo empresarial, sob pano de fundo do agronegócio do etanol.


Segundo Felipe Peres, documentário visa mostrar, que o álcool combustível que vem sendo divulgado e comercializado no Brasil e no mundo como combustível limpo e positivo, está associado, na verdade, à devastação ambiental, à exploração desumana do trabalho dos canavieiros e à mais retrógrada concepção de latifúndio e de concentração de terras, lastros da colonização do nosso país. 

O Grupo Petribu expulsou, na última década, 50 famílias que há mais de 40 anos moravam no Engenho Tiúma (São Lourenço da Mata-PE), para plantar mais cana. Mesmo cercada pelos canaviais por todos os lados, Dona Francisca e sua família decidiram resistir às ameaças. 

Após dois anos acompanhando a história dessa mulher, nasceu o curta que deverá ser expandido posteriormente para um filme maior. Para o diretor Felipe Peres Calheiros: "Não existe cinema desprovido de posicionamento político. Acredito nesse caminho de envolvimento entre cinema e realidade.


Mesmo os que julgam seus filmes comoapolíticos, inevitavelmente falam a partir de um lugar de poder." Junto com a circulação do filme, a equipe pretende divulgar a Campanha pelo Limite da Propriedade da Terra (http://www.limitedaterra.org.br/), uma proposta de Emenda Constitucional dos movimentos sociais pela Reforma Agrária, a fim de estabelecer no Brasil um limite máximo de 35 módulos fiscais, o que atingiria poucos imóveis rurais, mas poderia diminuir consideravelmente a concentração de terras no Brasil.
 

A protagonista do documentário, Maria Francisca conseguiu em 2006, através da assessoria jurídica da CPT, o usucapião do meio hectare de terra em que mora há mais de 40 anos, na primeira instância da Comarca de São Lourenço da Mata. Mas o grupo Petribu recorreu, a fim de despejar sua família, e agora aguarda-se o julgamento pelos desembargadores do Tribunal de Justiça de Pernambuco.

Além da questão da posse da terra, Dona Francisca também luta pelo direito à energia elétrica em sua casa, já que a Companhia Energética de Pernambuco não foi autorizada pela Usina Petribu a instalar os postes necessários à transmissão.

FICHA TÉCNICA
direção: Felipe Peres Calheiros



produção executiva: Diego Medeiros
roteiro: Felipe Peres Calheiros e Paulo Sano


fotografia: Felipe Peres Calheiros e Luís Henrique Leal
assitência de câmera: Rafael Cabral


assistência de direção: Luís Henrique Leal
som direto: Rafael Travassos e Sérgio Santos


montagem: Paulo Sano
pós-produção: Guga Nascimento


edição de áudio: Rafael Travassos e Nicolau Domingues
arte final: Paulo Sano


colaboraram com o roteiro: André Carlos, Evandro Dunoyer, Marcelo Pedroso, Rafael Travassos, Sérgio Santos


finalização de som: Rob Filmes
finalização e transfer 35 mm: Link Digitalfilmes



Fonte: Diário de Pernambuco 

ODMs Objetivos de Desenvolvimento do Milênio!

ODMs Objetivos de Desenvolvimento do Milênio!
O Brasil, Pode

Sejam Benvindos, todos os povos do Planeta Terra.

Français Bienvenue!

Welcome's British and American peoples who share the English language!

Έλληνες Καλώς!

Velkommen Nordmen!

Velkommen Danske Folk!

Bienvenido Spanisgh!

Svenska Välkommen!

Welcome Italiano!

Welkom mense Africaneses!

Benvingut persones Catalanesa!

Slováci vítajú ľudia!

Mirë se vini popullit Shqiptar!

Willkommen deutschen Volkes!

Дабро людзям Bielosrussos!

한국 사람 환영합니다!

!نرحب الشعوب العربية

欢迎人民!